Família morre em acidente na BR-116, próximo a Itatim, quando ia para um velório

Um acidente no Km 516 da BR-116, próximo a Itatim, resultou na morte de quatro pessoas da mesma família nesta sexta-feira (7). Segundo a Polícia Rodoviária Federal de Milagres, Reginaldo Cardoso Macena, Marineide Cardoso Macena, Maria Cardoso Macena e Railton Cardoso de Almeida morreram após o carro em que estavam desviar de uma carreta prancha, que invadiu a pista para adentrar no estacionamento de um posto e colidir com um caminhão cegonha que vinha na contramão. De acordo com o Blog Marcos Frahm, os corpos das vítimas, que iam para um velório na cidade de Santa Teresinha, foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Feira de Santana.

Bancada do PMDB faz abaixo-assinado para que Temer deixe articulação do governo federal

Apesar do vice-presidente Michel Temer (PMDB) ter negado que tenha “pedido para sair” da articulação política do governo de Dilma Rousseff (PT), a ideia não foi completamente abandonada pelos seus correligionários. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, parte da bancada da sigla na Câmara dos Deputados organizou um abaixo-assinado pedindo a sua “renúncia” ao cargo. Apesar de ela não ter ido à frente para não constranger Temer, a possibilidade deve ser rediscutida na reunião da bancada na próxima semana.

Passagem do VLT será mais cara do que a dos trens do subúrbio, diz secretário do governo

A passagem do VLT que substituirá o atual sistema de trens do Subúrbio Ferroviário será mais cara do que é cobrado atualmente, afirmou o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster. “A passagem atual é absolutamente inexequível para qualquer sistema de transporte. Não cobre nem o custo da vigilância”, afirmou, de acordo com o jornal A Tarde. De acordo com Dauster, o aumento do preço é justificado pelo maior conforto, qualidade do transporte e a periodicidade das linhas, além da integração aos demais meios de transporte, como metrô e BRT. “Teremos entre 165 a 170 km de trilhos em Salvador até 2017, contando com o metrô. Os corredores farão uma revolução no sistema de mobilidade da capital porque todas as pessoas poderão circular de um ponto a outro da cidade de forma muito mais fácil”, aposta.

TCU detecta sobrepreço de R$ 406 milhões em construção de base naval e estaleiro

O Tribunal de Contas da União (TCU) detectou em auditoria sigilosa sobrepreço de R$ 406 milhões na construção da Base Naval e do Estaleiro da Marinha, em Itaguaí (RJ). Tocado pela Odebrecht, investigada na Operação Lava Jato, o empreendimento integra o programa que prevê a operação, até 2025, de quatro submarinos convencionais e um de propulsão nuclear que será o primeiro a operar no Brasil. O valor a ser pago pelas obras civis já aumentou 60% desde 2008. Por ora, a empreiteira recebeu R$ 6,1 bilhões. O projeto tem como um dos mentores e espécie de supervisor o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, considerado o "pai" do Programa Nuclear Brasileiro. Presidente da Eletronuclear até o fim do mês passado, ele pediu demissão após ser preso pela Polícia Federal, acusado de receber propina de construtoras, entre elas a Odebrecht, nas obras da Usina de Angra 3. Os indícios de que o valor da construção da Base Naval e do Estaleiro está inflado são os primeiros a surgir. A "gordura" no orçamento foi detectada após análise do TCU sobre as planilhas entregues pela Marinha. Diante da constatação, e tendo em vista a participação da Odebrecht no projeto, o tribunal decidiu fazer, em caráter de urgência, uma fiscalização conjunta com a PF, o Ministério Público Federal e a Receita Federal para apurar eventuais ilegalidades no programa. Os órgãos, envolvidos na Lava Jato, já apuram suspeitas de irregularidades no empreendimento. O valor original das obras da base naval e do estaleiro era de R$ 4,9 bilhões. Além do sobrepreço no orçamento, os auditores analisam alterações de projeto que forçaram a celebração de aditivos contratuais, elevando o preço a ser pago para R$ 7,8 bilhões. A planta e os detalhes atualmente em execução foram aprovados em 2012 pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), que atua como órgão regulador e avalia aspectos de segurança.

O programa dos submarinos ganhou corpo em 2008, graças a um acordo assinado entre Brasil e França. A negociação foi feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o então mandatário francês, Nicolas Sarcozy. Além do estaleiro e da base, o plano prevê a transferência de tecnologia ao País para a construção dos cinco submarinos, entre os quais o de propulsão nuclear, maior ambição dos militares brasileiros - atualmente, só seis nações operam com esse tipo de veículo militar. Após as negociações com Lula, a empresa francesa DCNS, responsável pela transferência da tecnologia, formou consórcio com a Odebrecht para projetar e desenvolver os submarinos. A empreiteira também foi contratada para a construção do estaleiro e da base naval. Não houve licitação para a escolha da parceira brasileira. A Marinha alega que não cabe a abertura de concorrência nesses casos, por causa do sigilo que, "necessariamente", reveste projetos como o dos submarinos. "Trata-se de plantas de instalações nucleares militares, envolvendo características que não podem ser objeto de divulgação pública", justifica. A Marinha sustenta que não houve participação do governo brasileiro na escolha da empreiteira. "Como as obras civis de construção do estaleiro e da base seriam realizadas no Brasil, somente uma empresa nacional poderia fazê-lo. Daí resultou a necessidade de a DCNS se associar a uma empresa brasileira de grande porte que pudesse fazê-lo. A seleção da Odebrecht como parceira na empreitada foi de livre escolha da DCNS, que, para tanto, empregou critérios próprios", assegura. A Marinha alega que, "evidentemente", pesou na suposta decisão dos franceses o fato de a Odebrecht, nos anos 1980, "ter construído a Base Naval de Mocanguê e ter participado, ainda, da construção das usinas nucleares de Angra dos Reis, além de ser reconhecida internacionalmente como capaz de executar obras civis e atividades industriais complexas". Tanto a construtora quanto a Marinha apresentaram justificativas para os preços, o que está sendo analisado pelo TCU.

Coreia do Norte atrasa relógio para fixar hora oficial; mudança tem razão histórica

A Coreia do Norte anunciou nesta sexta-feira (7) que pretende criar um fuso horário próprio a partir da semana que vem. O horário oficial será atrasado em 30 minutos no próximo dia 15 de agosto (passando a GMT +8h30), data em que o país vai celebrar os 70 anos da libertação do domínio colonial japonês. O fuso GMT +8h30 era o horário de toda a Coreia até 1912 e foi adiantado em meia hora pelo Império Japonês, que dominou a península entre 1910 e 1945. Atualmente, Coreia do Sul, Japão e Coreia do Norte têm o mesmo fuso. "A instituição de um horário próprio de Pyongyang servirá para erradicar de vez a memória do passado colonial", informou a agência de notícias local KCNA. A agência também disse que a decisão de "privar a Coreia do Norte de seu horário é um dos crimes imperdoáveis cometidos pelos imperialistas japoneses." A notícia, no entanto, foi recebida com ressalvas pela vizinha Coreia do Sul. "É provável que a medida provoque problemas às pessoas que frequentam a zona industrial de Kaesong", disse o porta-voz do Ministério da Unificação, Jeong Joon-hee.

Prefeitura faz ‘faxinaço’ contra Aedes aegypti em bairros de Salvador

A prefeitura de Salvador começa, neste fim de semana, um “faxinaço” contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor de dengue, zika e da febre chikungunya. Entre as 8h e as 15h desta sexta-feira (7), sábado (8) e segunda (10), cerca de 80 profissionais da Secretaria Municipal da Saúde e da Limpurb estarão envolvidos na ação nas localidades Estrada das Barreiras, Calabetão, Jardim Santo Inácio, Arenoso, São Gonçalo do Retiro, Baixinha do Santo Antônio, Cabula, Arraial do Retiro e Santa Luzia do Lobato. Durante o mutirão de limpeza, os moradores das localidades devem colaborar com a iniciativa descartando entulhos e materiais inservíveis que podem ser colocados em frentes as suas casas para recolhimento. Os agentes também intensificarão as visitas nas casas e a vistoria de depósitos elevados como caixas d'água e calhas para identificação e eliminação de larvas dos mosquitos. Desde o início da ação, já foram visitados 15 bairros do município, recolhendo aproximadamente 210 toneladas de lixo nas localidades, além de visitar mais de 2.300 imóveis e eliminar cerca de 5 mil focos do vetor. De janeiro a agosto de 2015, a capital baiana registrou 478 casos de dengue. No mesmo período do ano passado, foram confirmadas 2.053 pessoas infectadas. A Vigilância Epidemiológica da SMS confirmou, ainda, três casos de zika vírus nos primeiros sete meses deste ano, enquanto outras 17 mil ocorrências suspeitas seguem sob análise. No caso da chikungunya, a prefeitura contabiliza quatro casos em 2015.

Ministros do TCU criticam posição de Aroldo Cedraz sobre caso que envolve filho

Com o filho Tiago Cedraz acusado pelo empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC, de ter vendido informações privilegiadas do Tribunal de Contas da União (TCU), o presidente do TCU, Aroldo Cedraz, tem sido criticado por colegas ministros. Segundo a Coluna Radar, da Veja, os pares de Aroldo Cedraz questionam a forma com que o presidente da Corte de Contas conduz o caso do filho. Segundo o colunista Lauro Jardim, os ministros pedem que Tiago se pronuncie publicamente sobre o caso. Aroldo Cedraz também não abre a boca.

Temer tenta entregar articulação do governo, mas Dilma rejeita: ‘Michel, você fica’

O vice-presidente da República Michel Temer (PMDB) teria informado que irá deixar a articulação política do governo de Dilma Rousseff (PT), de acordo com a Valor Pro. De acordo com a agência de notícias, Temer afirmou que “já cumpriu o seu papel” no cargo, que oficialmente pertence a Eliseu Padilha e o PMDB. O vice argumentou com a presidente que não queria causar transtornos para o governo, e que, se estivesse atrapalhando, poderia deixar a articulação política que assumiu em março. Isso não significaria, contudo, um rompimento do PMDB com o governo de Dilma. De qualquer forma, segundo a Folha de S. Paulo, a presidente rejeitou a proposta do vice-presidente. ''Michel, você fica'', teria dito Dilma, segundo assessores do governo.

Terceiro uniforme do Bahia será cinza em homenagem ao 'Tricolor de Aço'

O Bahia adotou o clima total de mistério. Sem revelar cores ou formato da camisa, o clube anunciou que apresentaria o terceiro padrão de jogo na noite desta sexta-feira (7), contra o Boa Esporte, na Arena Fonte Nova. O suspense, quanto ao modelo, terminou no início da tarde, o que pegou o clube de surpresa. A nova camisa produzida pela Penalty vazou nas redes sociais e terá uma cor diferente das anteriores: cinza. A blusa, predominantemente cinza, tem listras na horizontal e está relacionada ao apelido de 'Tricolor de Aço'. As cores azul, vermelho e branco aparecem apenas como detalhes da manga do padrão que será usado no jogo desta sexta-feira (7). O material está sendo comercializado desde o início da semana por R$ 179,90 e R$ 159,90 (feminina), e continuará à venda para os tricolores durante a realização do jogo na Arena Fonte Nova, e a partir deste sábado (8) nas lojas credenciadas ao clube.

Autoridades dos EUA dizem que aulas em escolas começam cedo demais

Alunos de ensino fundamental e médio iniciam seus dias escolares cedo demais, o que faz com que não tenham tempo suficiente para um maior sucesso acadêmico. Essa informação foi apontada em um relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, publicado nesta quinta-feira (6).

Lula desmente jornal e diz que 'PT não precisa ser salvo'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou na quinta-feira (6), que tenha dito que "nem melhora da economia salva o PT", conforme publicado pelo jornal "O Estado de S. Paulo" na quinta-feira. A reação do petista foi registrada em uma publicação feita por ele em sua conta no Facebook na tarde de quinta-feira. Lula escreveu que "o PT não precisa ser salvo porque tem força para superar as atuais dificuldades, como superou no passado". Reportagem do jornal, publicada na edição de quinta-feira, relatou reunião do ex-presidente com deputados estaduais e dirigentes petistas, em São Paulo. Segundo presentes, o ex-presidente teria comparado os efeitos do escândalo do mensalão sobre o governo, em 2005, com as repercussões da Operação Lava Jato na gestão Dilma. Durante a reunião, Lula teria avaliado que, enquanto em 2005, o bom desempenho da economia ajudou o PT a superar a tempestade e vencer a eleição do ano seguinte, agora, os efeitos da operação da Polícia Federal não poderiam ser suplantados nem por uma repentina e milagrosa melhora da economia sob o governo Dilma Rousseff. Conforme o cenário projetado pelo ex-presidente, a diferença seria que, desta vez, existem indícios de enriquecimento pessoal dos envolvidos nos desvios da Petrobras, ao contrário do que ocorreu no mensalão, cujo objetivo, segundo os relatos, seria financiar o "projeto político" do PT.

Eu não afirmei em reunião com deputados que “nem melhora da economia salva o PT", como foi publicado no jornal O Estado...

Posted by Lula on Quinta, 6 de agosto de 2015

Móveis Colorado

Informações Adicionais