FAÇA UMA REFLEXÃO

Esta ultima  sexta-feira, 06/01/2016, primeira do ano, foi um dia de reflexão sobre o valor do ser humano e a visão que a sociedade tem sobre aqueles que o servem. Embora fosse um dia como outro qualquer, muito trabalho, corre-corre, investigação, diligência, estudo e preparação de relatório em inquérito policial; ainda me dei ao luxo de refletir sobre o fim da prestação de serviço em favor da sociedade de três cidadãos. Embora já soubesse que aconteceria, a notícia da remoção (a seu pedido) de Geraldo, Investigador de Policia Civil da cidade de Macajuba, trouxe-me tristeza. Servidor impar. Dedicado. Com um olhar diferente. Corajoso. Contrário as normas de segurança, enfrentava os “fora da lei”, muitas vezes sozinho, com altivez e ousadia. Não se calava diante da violação da lei. Poderosos do crime nunca o intimidaram. Creio que ninguém é insubstituível, mas acredito também no trabalho singular. Esse era o de Geraldo. Acredito que haverá a mesma dedicação do novo investigador que chega, mas todos que trabalharam com segurança na cidade de Macajuba e região vão lembrar sempre desse profissional da segurança com um olhar diferente. A sensação  com a publicação da remoção de Geraldo, foi muito parecida quando da saída da Dra.  Márcia Simões da comarca  de Ruy Barbosa. Senti-me órfão pela terceira vez. A segunda notícia, e essa não esperava, foi a saída da Enfermeira Magnocleide(carinhosamente chamada de Mag) do Hospital Maternidade da Cidade de Baixa Grande. Colaborada diferenciada. Não que houvesse uma distinção no tratamento ou no atendimento quando o plantão era de outro servidor. Sempre que recorremos ao hospital municipal, somos atendidos com presteza e o devido cuidado e atenção por todos que ali trabalham. Mas não podia me calar nesta hora. Mag foi uma parceira da polícia (que polícia, foi parceira da cidade). Sempre antenada, domina com muita facilidade e conhecimento os pressupostos de sua área. Além da enfermagem, também, tem formação em “SOCORRISTA” , atividade que diz amar tal qual a enfermagem. Nunca a encontramos desanimada ou desinformada. Acostumada a destrinchar problemas insolúveis e sempre disposta a colaborar. Maior do que seus conhecimentos e sua vontade de ajudar é seu coração. Sensível a dor do outro e sempre ao lado de seus pacientes. Por mudança de gestão, o que se entende, deixa sua função, cargo,  seja lá o nome que se der, o que via era a Mag servir e servia a todos indistintamente. Perde muito a cidade, seu povo e o hospital com a saída da brilhante profissional. Mas a vida precisa seguir. Por fim, (essa sexta-feira não foi brincadeira) encontrei para um abraço de despedida o ex-comandante da Guarda Civil Municipal, Helio São Leão. Da mesma forma que Mag,  por ajustamento na nova gestão deixa o cargo. Mas não tenho dúvida e ouço isso dos ecos e vozes das ruas, a GCM ficará conhecida como “antes de Hélio” e “depois de Hélio”. Sede, móveis, fardamento, curso de aperfeiçoamento, veículo padronizado, arma de fogo, armamento de proteção e inúmeras prisões; todos estes itens podem ser creditados na “conta” de Hélio. Entretanto, o que mais vai “contar” será o serviço em favor da comunidade e o desprendimento para em qualquer hora, dia ou momento atender o chamado da sociedade, muitas vezes em coisas triviais aos olhos policiais, mas gigantescos para aquele que viu seu pleito ser atendido. Certamente alguns questionarão os erros dos três servidores mencionados. Mas, pergunto: Quem  não os tem? Os acertos foram muitos maiores do que os equívocos. É certo que muitos ainda continuarão a questionar e os invejosos morderão as línguas e apertarão os dedos em gesto de mesquinhez em não reconhecer as virtudes de quem tanto fez em favor da sociedade baixa-grandense. A oposição desse ou daquele em um serviço de excelência não é motivo para o desânimo. O homem que era 100% homem e 100% Deus,  Jesus Cristo,  recebeu mais vaias e pedras do que aplausos. Sigam os caminhos de vocês e onde quer que estejam saibam que a minha gratidão vou levar no meu coração e quanto aos outros...”o choro é livre”. Obrigado pelo que fizeram por mim, por minha equipe  e para que meu trabalho fosse melhor. 

Informações Adicionais