Executivo da Odebrecht diz que Geddel ‘destrava pagamentos’

O executivo da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, citou também o ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo de Michel Temer, Geddel Vieira Lima. O executivo contou relações da empreiteira em um acordo de pré-delação ao Ministério Público Federal (MPF). Aos procuradores, Cláudio Filho disse que Geddel “recebia pagamentos qualificados em períodos eleitorais e em períodos não eleitorais, e fazia isso oferecendo contrapartidas claras, conforme ficará claro no ponto do relato que trata das exigências feitas por Geddel para destravar pagamentos retidos no âmbito do Ministério da Integração Nacional”, disse. Em nota, Geddel disse que estranhou o nome dele ser citado e afirmou que as doações a ele foram declaras ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As informações são do G1.

Informações Adicionais